domingo, 8 de maio de 2011

Dona Isabel que história é essa?

A edição número 1 do evento Dona Isabel que história é essa? tem como proposta refletir sobre a situação da população e da cultura afro-descendente em Florianópolis e no Brasil, no âmbito da disciplina de Capoeira do DEF/CDS, mas também do Projeto de Extensão Capoeira da Ilha.

Nossas reflexões dirigem-se a proclamação da lei Áurea, em 13 de maio de 1888, lei que “extinguiu” a escravidão no Brasil, mas que de fato pouco ou nada fez por esta população que desde então tem vivido a margem da sociedade brasileira.

Nossos olhares dirigem-se também para Capoeira, manifestação cultural afro-brasileira, importante instrumento de luta, e que dois anos após a abolição se tornaria ilegal na recém “criada” República brasileira, constituindo-se num importante instrumento de luta e de resistência dos marginalizados e excluídos pós-abolição da escravatura brasileira, uma das últimas a serem proclamadas na América.

PROGRAMAÇÃO:

Local: Auditório do CDS/UFSC

TERÇA-FEIRA 10/05

18:30 – História da Capoeira da Ilha:

Mesa redonda com Mestres de Capoeira

(Pop, Calunga, Pinóquio, Alemão).

Coordenador: Ac. Dalton Lopes Reis Junior (História)

QUARTA-FEIRA 11/05

18:30 – História de uma relação Brasil e África: Relato da experiência da capoeira em Moçambique por Prof. Danuza Meneghello e Edson Siof. (Mestre Polegar)

Coordenador: Ac. Arestides Macamo (Ed.Física)

20:00- RODA DE CAPOEIRA (Mestre Polegar)

QUINTA-FEIRA 12/05

12:00- RODA DO BÁSICO (C.M Khorvão)

18:30 – Conferência: “Relações Raciais em Santa Catarina e no Brasil.”

Conferencista: Prof. Ms. Jeruse Romão

Coordenador: Professor. Dr. Carlos Eduardo dos Reis (NEPESC/CED)

SEXTA-FEIRA 13/05

18:00 – FEIJOADA ”13 DE MAIO”.

(O convite da feijoada será vendido pelo valor de R$ 15,00 (quinze reais). Ela terá início às 18 horas, no Centro Comunitário do Pantanal – CCPAN. Coordenação: C.M Khorvão.

SÁBADO 14/05

12:00 RODA DA FIGUEIRA (Mestre Pinóquio)

“Dona Isabel que história é essa de ter feito abolição…
De ser princesa boazinha que libertou a escravidão?
Tô cansado de conversa, tô cansado de ilusão…
Abolição se fez com sangue que inundava este país
Que o negro transformou em luta cansado de ser infeliz (…)”

Mestre Toni Vargas

Realização: Projeto de Extensão Capoeira da Ilha

Material de divulgação enviado por Bagé.

domingo, 13 de março de 2011

Projeto de Extensão Capoeira da Ilha - UFSC

PROJETO DE EXTENSÃO: CAPOEIRA DA ILHA - UFSC

CONVIDA:

Aulas de capoeira:
INICIANTES: SEGUNDA, QUARTA E SEXTA
- 12:00 as 13:00 C.M. KHORVO (GINÁSIO DE ALUMINIO, CDS)

INICIANTES: SEGUNDA E SEXTA
- 18:30 as 20:00 M. POLEGAR (GINÁSIO DE ALUMINIO, CDS)

INICIADOS: SEGUNDA, QUARTA E SEXTA
- 20:10 as 21:45 M. POLEGAR (GINÁSIO DE ALUMINIO, CDS)

INFANTIL: TERCAS E QUINTAS
- 18H as 19H, P. DANUZA (COLÉGIO DE APLICAÇÃO)

Inscrição e Matrícula no Local (Gratuito)

RODADA DE CAPOEIRA DA ILHA

RODADA DE CAPOEIRA DA ILHA
(PROJETO DE EXTENSAO - UFSC)

ABERTURA DO ANO LETIVO / 2011.

RODA DA "RE-VOLTA"
SEGUNDA FEIRA : (14/03/2011), 19h, GINÁSIO DE ALUMINO DO CDS/UFSC
RODA DO CDS
TERCA FEIRA : (15/03/2011), 12h, BAR DO CDS/UFSC
RODA DO BASICO
QUINTA FEIRA : (17/03/2011), 12h, CCE/BASICO/UFSC
RODA DO BOSQUE / CFH
QUINTA FEIRA : (17/03/2011), 15h30, CFH/BOSQUE/UFSC
RODA DA FIGUEIRA
SÁBADO : (19/03/2011), 12h, PRACA XV/CENTRO

Professores responsáveis:
Alexandre Fernandez Vaz. (MEN/CED/UFSC)
Danuza Meneghello. (CA/CED/UFSC)
Edgard Matiello Junior. (DEF/CDS/UFSC)
Fábio Machado Pinto. (MEN/CED/UFSC) (Coordenador)
Paulo do Canto Capela. (DEF/CDS/UFSC) (Coordenador)

Participação Externa:

CENTRAL CATARINENSE DE CAPOEIRA ANGOLA
(Colaboradora e beneficiária)

Bolsistas:
Luiz Eduardo (Dudu)
Arestides Macamo

Roda da Re-Volta

Camaradas,

Em 2010, a I Roda da Re-Volta marcou mais um momento da história da Central Catarinense de Capoeira Angola e dos grupos vinculados, e trouxe para perto capoeiristas de diversas linhagens, consagrando a “Re-Volta” da Capoeira da Ilha à Universidade Federal de Santa Catarina.
No dia 14 de março, segunda-feira, as 19h, faremos a segunda Roda da “Re-Volta” para marcar um novo começo, como a tal “erva daninha” ou a “mata nativa” que insiste em retornar e se espraiar. Todos sabem, é uma roda aberta e democrática, atenta a tradição da capoeira, seus princípios e legados.
Forte abraço à todos,
Axé,

Bagé (Palmares Sul)

domingo, 2 de janeiro de 2011

Que Venha 2011!

Quando o ano se inicia a esperança e a vontade de realizar o novo nos fortalece.

É com essa energia que desejamos um 2011 de grandes realizações para a nossa Capoeira!

Aqui uma mensagem enviada pela Danuza de Pablo Neruda:

É Proibido

É proibido chorar sem aprender,
Levantar-se um dia sem saber o que fazer
Ter medo de suas lembranças.

É proibido não rir dos problemas
Não lutar pelo que se quer,
Abandonar tudo por medo,

Não transformar sonhos em realidade.
É proibido não demonstrar amor
Fazer com que alguém pague por tuas dúvidas e mau-humor.
É proibido deixar os amigos

Não tentar compreender o que viveram juntos
Chamá-los somente quando necessita deles.
É proibido não ser você mesmo diante das pessoas,
Fingir que elas não te importam,

Ser gentil só para que se lembrem de você,
Esquecer aqueles que gostam de você.
É proibido não fazer as coisas por si mesmo,
Não crer em Deus e fazer seu destino,

Ter medo da vida e de seus compromissos,
Não viver cada dia como se fosse um último suspiro.
É proibido sentir saudades de alguém sem se alegrar,

Esquecer seus olhos, seu sorriso, só porque seus caminhos se
desencontraram,
Esquecer seu passado e pagá-lo com seu presente.
É proibido não tentar compreender as pessoas,
Pensar que as vidas deles valem mais que a sua,

Não saber que cada um tem seu caminho e sua sorte.
É proibido não criar sua história,
Deixar de dar graças a Deus por sua vida,

Não ter um momento para quem necessita de você,
Não compreender que o que a vida te dá, também te tira.
É proibido não buscar a felicidade,

Não viver sua vida com uma atitude positiva,
Não pensar que podemos ser melhores,
Não sentir que sem você este mundo não seria igual.

(Pablo Neruda)

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Encontro Cultural Capoeira Angola Quilombola

MAPUTO

Penso, Com teimosia: A capoeira é brasileira. Posse nacional. Agarro com dentes A identidade. Grande é “pois” o temor Da perda. E vem a vida, Nesse mundo que da volta E tira o pouco que tenho, O orgulho da certeza. Lá estão, À beira mar, Num jogo colonial, Retintos e audazes, Dispostos ao riso E ao risco, Meninos que nunca vi: Capoeiras da Palhota. Mar Azul, Confundindo meu legado, Minha brasilidade: Estamos no mundo. Somos. Universais. A arte genuína cá está. A cena se desmancha E na retina registro o espanto. O que amo, Maliciosa e Andarilha, Vaga e Verga corações outros. Apaixona. Roda. Berimbau toca Angola. Agachada, Espreito o outro, E assim me espreito, Somos um em dois. Perco-me. E quando O coro das crianças Rompe minhas cismas, Já estou a jogar em pátrio solo. Eis-me no Mercado, Na Figueira, Com a certeza sincera Que o que me levou me trouxe, E o que me fez capoeira Foi estar nesse chão ora de senzala Ora de casa grande, Mas sempre Brasilis. 19 de Outubro de 2010 noite e meia. Danuza. Maputo.
video